Joseph Mboane – Experiência do estágio na Robobo

No primeiro dia de estágio, nos foi apresentado os projectos já feitos pela empresa e os trabalhos que estão a ser feitos, fora esse também falou se de algumas possibilidades de alguns projectos futuros.

O projecto a mim destinado, foi a configuração de um captive portal usando um minicomputador Raspberry pi, projecto esse que levou quase todo tempo do meu estágio, salientar que tinha sido a segunda vez a ver um raspberry pi em físico, nunca havia configurado e nem sabia o que era um portal cativo. Levei muito tempo para saber o porque que precisávamos de fazer um portal cativo usando o raspberry pi, como diz o ditado o tempo dita a história e foi assim, com o tempo percebi qual era necessário e o porquê de ter sido escolhido o raspberry pi.

O apoio dos colegas ajudou me bastante.

Fiz a minha primeira conexão ssh ao raspberry analisando o ambiente. Na descrição da tarefa, tinha um exemplo de como fazer um portal cativo, tentei várias vezes configurar o captive portal seguindo o tutorial da descrição e não obtia o resultado desejado, sempre que o resultado não era o desejado, a única opção que eu tinha sendo um iniciante na matéria de configuração do Pi era formatar. Formatei mais de 5 vezes o cartão que contém o sistema operativo do Raspberry PI enfim usando um outro link que me explicava de forma clara o que é um captive portal e como configurar. Acabei configurando, mas nem tudo estava bom, o que obrigou me na segunda semana de Agosto instalar o sistema operativo open wrt isso na tentativa de encontrar a melhor forma de fazer o captive portal.

Com tudo já fazia o captive portal no sistema operativo raspbian-strech mas não conseguia fazer redirect das requisições https, o redirect só funcionava para páginas http, esse foi o motivo principal que me fez migrar para o sistema operativo open wrt, mas no sistema operativo open wrt não tive muito sucesso porque apresentava pouco espaço para instalação de outros programas, o que fez me voltar ao primeiro e desta forma até então usamos o raspbian-strech e foi neste sistema operativo em que fizemos a nossa primeira página, que substituía a página do bem vindo ao Nginx, e chamamos essa versão de versão1.0, página essa que foi escrita em HTML5, CSS e pouco Javascript.

O desenho da página e a implementação já estava pronta para os dias 20,21,22 e 27 de agosto de 2019 fizermos a montagem dos equipamentos e fazer os últimos ajustes no próprio terrenos na montagem do equipamento.

Tivemos como constrangimento a falta de confiança por parte dos vendedores, uma das lojas, não colaborava com a nossa equipe, o que acabava por dificultar o nosso trabalho. Tirando esse pequeno obstáculo, tudo foi muito bom tanto que quando apresentamos os resultados da nossa rede montada para alguns vendedores, louvaram a iniciativa e todos diziam que esse ano tudo estava diferente e que estão melhores que do ano passado, sendo esse um trabalho a ser continuado.

De uma forma resumida o trabalho foi bem feito, segundo os vendedores e também na nossa análise como técnicos. Contudo mediante a experiência dos utilizadores fomos forçados a migrar logo para versão 1.1 que desenhada em WordPress isso no ambiente de produção que é o mercado do zimpeto.

A experiência na Robobo Inc foi muito boa, aprendi muita coisa nova, como a configuração do raspberry pi, o uso de ferramenta de controle de actividades (redmine), nova linguagem de programação (python django), novo framework front-end (angular), trabalhar com em heroku assim como fazer deploy de aplicações no heroku, trabalhar de uma forma seria com o cms wordpress.